Psicossomatização, o que é?

Psicossomatização é o nome dado ao fenômeno que se caracteriza pelo movimento da energia que vem do interior do Ser Humano em direção à sua periferia e que se manifesta no corpo físico.

Esse termo refere-se então a energia no sentido “psique à soma” (psique  soma), onde “soma” é o mesmo que “corpo” físico ou biológico, e psique pode ser entendida, também, como alma. Comumente o termo alma é mais usado na filosofia e na teologia, enquanto o termo psique é mais usado na comunidade acadêmica.

.

Estrutura do Ser Humano

Pois bem, se considerarmos a Totalidade do Ser Humano usando a mandala (círculo com um centro) como símbolo, então teremos, didaticamente falando, o Ser Humano estruturado da seguinte maneira:

Ao centro da mandala (em branco, na figura), temos a fonte de energia, que podemos chamar de Centro Incognoscível ou Centro Divino.

Caminhando em direção à periferia, temos a psique (em amarelo, na figura). Quando essa energia passa pela psique, ela também é conhecida como libido.

Finalmente esta energia chega à periferia da mandala, se manifestando no corpo físico ou biológico (em marrom, na figura), que é a manifestação tridimensional e mais concreta da Totalidade do Ser Humano.

Vamos imaginar uma situação, em que essa energia proveniente da fonte percorra o seu caminho até a se manifestar no corpo, mantendo sua pura qualidade, sem interferências ou perdas, então temos um indivíduo saudável, e evidentemente, como o corpo é uma expressão deste indivíduo, temos então um corpo saudável.

Para a humanidade atual, é comum que essa energia se enfraqueça em sua trajetória psicossomática (psique à soma), ao se encontrar com conteúdos na psique que suguem essa energia.

Isso acontece quando essa energia se depara com os complexos com tonalidade afetiva. Complexos são agrupamento ou constelações de representações, vivências e imagens que tem agregadas em si, emoções negativas.

Em outras palavras podemos dizer que os complexos com tonalidades afetivas, são relativos aos conteúdos psíquicos que se comportam como traumas, ou seja, conteúdos que geram desarmonia e sofrimento psíquico, ou ainda, que ainda não estão integrados à psique.

.

Buracos Negros

Em termos de energia, podemos dizer que esses complexos com tonalidade afetiva se comportam como verdadeiros “buracos negros” sugando a energia psíquica proveniente da fonte, prejudicando e impedindo que essa energia chegue ao corpo em sua potência e pureza necessárias.

Essa interferência, dependendo da duração e da intensidade, pode gerar doenças mentais e psicossomáticas.

As chamadas doenças psicossomáticas são tipificadas ou caracterizadas por não possuírem “causas” identificáveis no corpo, assim, supõe-se que essas doenças são originárias na psique e que se manifestam no corpo.

Vale considerar que mesmo as doenças que sejam diagnosticas a partir de “causas” identificadas no próprio corpo, essas “causas” devem possuir seu aspecto psicossomático.

.

Concluindo

Devemos alertar, porém, que nem todo desequilíbrio psíquico acaba por se manifestar no corpo ao ponto de ser facilmente percebido e diagnosticado, podendo assim, se manifestar em comportamentos inadequados, violentos ou ardilosos, por exemplo. Vamos lembrar para a nossa reflexão e entendimento, dos psicopatas ou sociopatas, que podem possuir uma inteligência invejável, um corpo admirável e um comportamento inadequado, para se dizer o mínimo.

Da mesma maneira, nem todo corpo físico claramente diagnosticado como deficiente ou doente, pode ser considerado como manifestação de um desequilíbrio psíquico. Talvez haja outras razões para se manifestarem assim.

Assim, cada caso é um caso, como se costuma dizer. Este conceito não deve ser utilizado como argumento para julgamento das pessoas, mas como uma orientação importante que pode nos ajudar e muito, quando estamos sinceramente interessados e motivados a ajudar pessoas, sejam elas alunos, pacientes ou alguém que conhecemos.

Saiba quais são os 7 passos para prescrever as suas atividades psicomotoras!

Receba eBook GRÁTIS em seu e-mail

12 Comentários

  1. Monica

    Muito bom!!!
    Didatico !!!

  2. Edi

    Muito interessante!!!! Amei.

  3. Como é que o Lino consegue falar sobre temas complexos de forma tão acessível. Em poucas palavras descreveu a movimentação da energia psíquica sem precisar escrever um livro, mas depois de ter lido vários livros, imagino.
    muito bom!!!

  4. Emilene

    Este é um tema bastante importante, já que muitas pessoas pulam de médico em médico procurando explicação para males que se iniciaram em seu universo emocional e que ignorando a causa de seus problemas não atingem sua raiz, vivendo eternamente somatizando emoções reprimidas ou simplesmente ignoradas!

  5. Karina

    O texto trata de forma didática um tema complexo. É uma boa introdução ao assunto.

  6. Eliete Stefanini

    Muito bom o seu artigo Lino. Fácil de entender, mesmo sendo um tema tão complexo. Parabéns.

  7. Muito bom trabalho. Para a área da educação e comportamental, será de grande valia. obrigada por compartilhar.

  8. Claudia Costa

    Muito bom seu texto Lino. Parabéns.

  9. Mônica Paixão

    Professor Lino..Sua aula é muito clara com tema muito complexo..Gostei da didática. Muito bom seu trabalho.

  10. Nina koch

    Muito bom!

  11. Maria João Santos

    Prof. Lino,

    Gostei muoto da forma como aborda temas tão complexos que nos fazem refletir sobre a nosso trabalho diário com crianças e adultos… Muito Bom!! Obrigada pela partilha

  12. Cleria

    Muito bom! Pois hoje vivemos em um mundo de muitas doenças, tanto física quanto emocionais. Este tema nos faz refletir um pouco sobre o porque de tais acontecimentos.

Comentários não são permitidos.