Porque anotar os sonhos?

Acabei de acordar e tive um sonho muito interessante, daqueles que, se tivesse que imaginar uma cena daquelas, acordado, teria que ter muita imaginação, mas foi um sonho bem criativo e ao mesmo tempo muito bom, pelo menos foi essa a sensação que ficou.

Também fiquei com a sensação de que muita coisa foi resolvida naquele sonho, já que tem sido esse o meu propósito.

Logo que acabei de sonhar, embora tivesse papel e caneta ao lado da cama, pois é de meu costume anotar os meus sonhos, nesta ocasião, especialmente, não o fiz.

Meio sonolento fui e voltei do toilet curtindo os efeitos do sonho, pois na verdade já não conseguia lembrar mais o que tinha sonhado.

Foi aí que me veio uma questão. Será que, se lembrar do sonho faz com que os seus efeitos sejam potencializados?

Como essa questão não saía da minha cabeça comecei a escrever e me propor a pesquisar sobre o assunto, ali mesmo, nos meus arquivos psíquicos.

Sabemos que o sonho tem um papel importante para o nosso desenvolvimento.

O sonho traz à consciência conteúdos psíquicos em forma de símbolos.

Símbolos são como metáforas, ou seja, eles sempre nos revelam uma parte do seu significado mas nunca o todo. Por mais que compreendamos o seu significado sempre haverá algo a ser compreendido.

Podemos através da análise pela consciência, ir desvelando o símbolo que nos chega, mas nunca poderemos desvelá-lo por inteiro, pois caso isso pudesse acontecer, ele deixaria de ser símbolo.

Seria uma mensagem totalmente conhecida, o que não é o caso do símbolo.

No símbolo a mensagem sempre terá algo a ser revelado que está, naquele momento, velada.

A minha curiosidade em saber se a lembrança do sonho, ou seja, se quando conseguimos contar à alguém o sonho que tivemos, ou mesmo, descrevê-lo nem que for para nós mesmos, escrevendo-o, por exemplo, num papel, daria ao sonho uma potencia funcional maior, ou seja, será que ele ficaria mais eficaz em sua função de promover o desenvolvimento do sonhador?

Será que só o fato de conseguirmos descrever novamente, faz com que o sonhador possa tirar maior proveito desta tão importante função psíquica?

Deitado em minha cama, refletindo e escrevendo sobre as experiências que tive em relação ao meu recente sonho, parece que neste caso, mesmo sem me lembrar do sonho, este teve um importante empreendimento educativo e elucidativo para mim, ao trazer esta questão.

Resultado de imagem para sonhos

“Preciso compartilhar isso, pois me parece muito importante” – penso enquanto escrevo.

Estar consciente sobre os conteúdos do inconsciente, ou em outras palavras, tornar consciente conteúdos de si mesmo que são inconscientes, é um processo natural e importante para o desenvolvimento integral do individuo, ou como preferimos dizer, para a sua individuação.

Isto é importante, pois na medida em que, ao mesmo tempo que aumentamos o autoconhecimento, também reelaboramos conteúdos que nadavam autônomos e longe da iluminação da consciência, muitas vezes gerando desequilíbrios à individualidade pelo simples fato de notarmos sua presença mas não identificarmos quem realmente são, do que se trata, o que querem, qual a sua natureza…

Assim, imaginamos fantasmas que nos aterrorizam, por vezes, feito uma criança que percebe assustada um barulho estranho vindo do quarto escuro.

O sonho revela a face do conteúdo assustador, feito o adulto que ascende a luz do quarto e mostra à criança assustada que o barulho nada mais é, simplesmente, do que a janela aberta batendo com o vento.

Conseguindo reproduzir o sonho depois, o sonhador deixa claro para si mesmo do que se trata, de como foi de fato o sonho. Não fica alguma coisa vaga onde podemos acrescentar ao já complexo simbolismo do sonho, a nossa fantasia.

Isso oferece um caminho à consciência a ser trilhado.

Isso não implica que consigamos desvelar o seu significado, mas a porção do símbolo agora iluminada pela consciência, consegue saber que, por aquele caminho há algo importante a ser revelado, há um mistério a ser desvelado.

Muitas vezes essa sutileza do sonho, de não ir direto ao assunto, mostra um cuidado do Indivíduo em sua totalidade (Eu-Sou) em revelar aos poucos à criança assustada (Ego = Eu-Estou) do que se trata, pois se revelado de uma só vez, poderia causar tamanho choque que à criança talvez não pudesse suportar, gerando um efeito traumático e não curador a que se propõe o sonho.

Se adotarmos o hábito de colocar um caderno e uma caneta próximos a cama, de maneira que possamos anotar o sonho na própria cama (muitas vezes quando nos mexemos muito, se tivermos que levantar para pegar uma caneta, por exemplo, acabamos por esquecer o sonho), podemos reler o sonho no dia seguinte ou quantas vezes quisermos, assim, com o tempo, teremos uma seqüência de sonhos, que aos poucos nos vão fazendo sentido, e quem sabe, quando estivermos prontos, alguma intuição possa esclarecer uma porção mais profunda e ampla do símbolo.

Revelada uma porção profunda deste símbolo, estaremos aptos a nos aprofundar em porções mais profundas deste símbolo, e de outros, e de outros, trazendo à consciência, cada vez mais, porções desconhecidas mergulhadas em nosso inconsciente.

Anotar os sonhos então é uma maneira importante de fixarmos na consciência uma porção do símbolo que a totalidade de nosso Ser quer nos comunicar. Vale a pena!

*Deixe o seu comentário abaixo, compartilhe o que você pensa a respeito!!! Gratidão!!!

lino

 Prof. Lino Azevedo Júnior

Saiba quais são os 7 passos para prescrever as suas atividades psicomotoras!

Receba eBook GRÁTIS em seu e-mail

10 Comentários

  1. Edione Santana

    Matéria muito interessante. A dica de registrar o sonho é válida até porque a gente nunca lembra o que sonha.

  2. Concordo: anotar o sonho é ser receptivo ao que uma parte nossa quer nos comunicar.
    Comigo é estranho, recebo várias mensagens através de sonhos… akasha, etc… sem dúvida anotar os sonhos é interessante qualquer que seja o caso.

  3. Camila Isola

    Adorei seus comentários. São bastante pertinentes.

  4. Selma Maria

    Muito interessante ,vou começar anotar os meus sonhos…..

  5. Monica

    Os nossos sonhos permitem reflexao .
    E isso eh auto desenvolvimento !

  6. É Muito importante este contato com os conteúdos do inconsciente através das imagens simbólicas dos sonhos para uma boa saúde psíquica. Contudo, eu acredito que muitas pessoas não valorizam ou não prestam atenção nos seus sonhos por não compreender o que estas imagens simbólicas trazem como mensagem. Por isso a importância do acompanhamento de um analista experimentado que vai guiar o indivíduo em seus primeiros passos rumo à compreensão de tais conteúdos inconscientes. É claro que o objetivo aqui não é o de que o indivíduo fique eternamente dependente de seu analista para compreender seu mundo interior, mas exatamente o contrário. No entanto, não podemos negar a importância de primeiro tornar-se consciente a respeito de seus complexos, pois eles interferem grandemente na compreensão que o indivíduo tem de seus conteúdos, levando-o muitas vezes a leituras equivocadas e até mesmo perigosas do conteúdo onirico.

  7. Karina cyrineu vale

    Otimo artigo Lino. Didático, objetivo. Gostodo de ler. Acessível e bem embasado. Os sonhos são comunicações importantes de nossa vida subjetiva, muitas vezes relegada nessa correria em que vivemos… Tenho meu caderninho na cabeceira, mas confesso que ele andava meio esquecido! Sempre bom relembrar a importância de anotá-los e ampliar nossa consciência. abçs!

  8. Cleria Nunes

    Muito legal! Achei ótimo a ideia de anotar os sonhos, pois para mim sempre tem um significado, o sonho sempre quer dizer algo. Sem falar que as vezes sonho com um assunto que foi comentado durante o dia, totalmente modificado e as vezes até sem sentido, mas isso significa que aquele assunto ficou em “martelando” em meu inconsciente kkk

  9. lino da silva costa

    Estou escrevendo todo dia meus sonhos ,,porque varias vezes de não anotar outro acontecer algo..comigo…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *