Educação Física e Psicomotricidade

O Professor de Educação Física é antes de tudo um Professor. Ser Professor implica em ser um Educador Profissional, ou seja, aquele que tem como profissão a missão de Educar.

Devido a uma cultura cartesiana*, onde corpo e mente são duas coisas separadas e uma não tem relação com a outra, construiu-se uma ideia de que quando se quer trabalhar alguma coisa “relativa” à mente como a educação, não faria sentido de que o corpo fizesse parte deste processo, já que ele não tem nada a ver com isso!

*”O cartesianismo foi um movimento intelectual suscitado pelo pensamento filosófico de René Descartes (Cartesius) durante os séculos XVII e XVIII. Descartes é comumente considerado como o primeiro pensador a enfatizar o uso da razão para desenvolver as ciências naturais. Para ele, a filosofia era um sistema de pensamento que encarna todo o conhecimento. Para os cartesianos, a mente está totalmente separada do corpo físico”. Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Cartesianismo

Essa idéia está inculcada em nossa cultura ainda nos dias de hoje, fazendo com que muitas pessoas tenham dificuldades em pensar de maneira diferente, valendo ressaltar que o modo como pensamos reflete-se no modo como agimos, fazendo com que ao longo da história profissionais com essa visão como médicos, psicólogos, pedagogos e terapeutas, por exemplo, não pensassem em utilizar o movimento corporal em suas estratégias de intervenção.

A Educação Física também sofre ainda nos dias de hoje os efeitos desta cultura cartesiana, quando a Educação Física Escolar é percebida como uma disciplina relacionada à recreação, à saúde do corpo físico e as práticas esportivas.

Quando se compreende a Educação Física Escolar desta maneira, dá-se ênfase as suas atividades (recreação e práticas esportivas) ou ao corpo físico, denotando claramente uma visão fragmentada do Ser Humano.

Psicomotricidade

A Psicomotricidade reúne em uma só palavra a unidade “mente-corpo” ou “psique-movimento corporal”, desta maneira passando a pensar o Ser Humano como uma Unidade, uma Totalidade. Esta visão também é conhecida como sistêmica, holística (holus=todo), ecológica ou complexa.

5171837696_e28503dccd_z

Nesta visão o corpo-ego, sendo o ego = Eu ou personalidade consciente, é uma expressão da Totalidade do Indivíduo.

Nesta visão cabe ao Professor buscar o desenvolvimento integral do indivíduo, no caso seu aluno, usando as estratégias de intervenção que lhes são mais peculiares, ou em outras palavras, que façam parte de sua expertise**.

** Expertise é o conhecimento adquirido com base no estudo de um assunto e a capacidade de aplicar tal conhecimento, resultando em experiência, prática e distinção naquele campo de atuação. Está relacionada com as habilidades e competência para executar algo. Fonte: https://www.significados.com.br/expertise/

Assim para a Professora ou Professor de “sala de aula” cabe buscar o desenvolvimento integral de seus alunos através do ensino-aprendizagem da leitura e escrita, da geografia, história, filosofia e ciências, só para citar algumas estratégias de intervenção.

Já para o Professor de Educação Física lhe cabe buscar o desenvolvimento integral de seus alunos através do movimento corporal, sua principal estratégia de intervenção e sua expertise.

Conclusão

Se o Professor de Educação Física aplicar seu conhecimento sobre o movimento corporal visando o desenvolvimento integral de seu aluno estará atuando como “psicomotricista”, na medida em que vê em seu aluno um indivíduo em sua totalidade e no movimento corporal sua principal estratégia de intervenção.

Qualquer outro profissional que utilize o movimento corporal nas mesmas condições também poderá ser considerado um “psicomotricista”, respeitando é lógico, a prescrição daqueles movimentos corporais que a sua habilitação técnica-científica e formação profissional lhes habilitam.

Desta maneira o repertório de movimentos corporais que o profissional detenha dentro de suas possibilidades de prescrição chanceladas pela sua formação profissional é essencial para quem deseja propor movimentos corporais como estratégia de intervenção.

Considerando que o Professor de Educação Física é expert em movimento corporal, detém um amplo repertório ou vocabulário motor e está habilitado profissionalmente a prescrever uma vasta diversidade destes movimentos, isso lhe confere um diferencial importante e possibilita o desenvolvimento de suas atividades em espaços que favorecem resultados interessantes e muitas vezes surpreendentes no processo de desenvolvimento integral de seus alunos.

Quero te pedir uma colaboração, comentando e divulgando este artigo nas suas Redes Sociais, basta comentar e clicar em “Publicar também no Facebook”. Grato!!!

lino

 Prof. Lino Azevedo Júnior

Saiba quais são os 7 passos para prescrever as suas atividades psicomotoras!

Receba eBook GRÁTIS em seu e-mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *