Método Psicomotor, o que é?

Um “Método” implica, de forma geral, em um conjunto sistematizado de procedimentos de intervenção que visam um determinado fim ou objetivo.

Vamos considerar que, para que um Método Psicomotor seja consistente ele deve possuir bem claro os seguintes aspectos:

Visão de Mundo

O conhecimento científico parte de um conjunto mais amplo de conhecimentos que dão uma “base”, “fundamento” ou “contexto” que dão sentido e lógica mais ampla e profunda das quais emergirão as demais teorias científicas.

Para estes conhecimentos mais amplos podemos dar o nome de Visão de Mundo ou Paradigmas.

Podemos citar os paradigmas: Mecanicista, Sistêmico e o Holográfico, como exemplo.

Para o Paradigma Mecanicista o universo, as pessoas, os animais, a natureza e as coisas fabricadas pelo homem são compostas por partes separadas.

Esta Visão de Mundo gera pensamentos, percepções e conhecimentos científicos coerentes com esta visão, o que acarreta em algumas consequências como a separação da mente do corpo e a organização da escola em partes separadas ou disciplinas, por exemplo.

Para o Paradigma Sistêmico, não existe separação entre as “partes”, que deixam de ser consideradas como “partes” para serem Sistemas que se relacionam com outros sistemas e vivem como se fossem um, ou seja, uma Unidade ou Totalidade.

No Paradigma mecanicista 1 parte + 1 parte = 2 partes. Já no Paradigma Sistêmico, 1Sistema + 1 Sistema = 1 Sistema “Maior”, que envolve e ao mesmo contém os Sistemas “Menores”.

* Veja também: Relação Professor-Aluno

Desta maneira não existem partes separadas, pois tudo está interconectado e se inter-relacionam o tempo todo.

No Paradigma Sistêmico não existe separação entre “corpo e mente”, entre a “psique e o corpo em movimento”, mas sim, há uma integração em sistemas corpo-mente e psicomotricidade.

Como consequência desta visão de mundo, o movimento corporal é levado em conta na Educação e na Psicoterapia, por exemplo.

 Objetivo

Um método deve ter um objetivo muito claro. Um método educacional que tenha caráter terapêutico como é o caso do “Método Vida Pura”, acreditamos que deva ter como Objetivo o “Desenvolvimento Integral do indivíduo”, ou simplesmente, a “Individuação”, que é um termo junguiano (de Carl Gustav Jung) que define esse desenvolvimento com mais clareza e peculiaridades.

Operacionalização

No caso específico de um Método Psicomotor, a operacionalização se refere às ações práticas ou atividades psicomotoras que são organizados de uma determinada maneira para que todas essas atividades e aspectos relativos à essas atividades convirjam para um determinado objetivo, portanto, trata-se de organizar procedimentos que em sinergia, coordenados e coerentes entre si, cooperem um com o outro, para que a soma de todos, se alinhem na busca de um objetivo em comum.

Para colocar em prática ou em “operação” o trabalho psicomotor temos que planejar e providenciar, por exemplo, aspectos operacionais como: local, dias e horários, materiais, atividades, estrutura da aula ou atendimento e uma maneira típica de “como conduzir” as aulas ou atendimentos.

Repetível

Também para que esse conjunto de procedimentos com um objetivo seja considerado um Método, é necessário que seja “repetível”. Isso significa que, se várias pessoas diferentes colocarem o mesmo Método em prática, deseja-se que os resultados “prometidos” pelo método sejam atingidos.

Um Método que tenha a sua eficácia testada e comprovada, somados a fidelidade com que for aplicado, assegurarão de certa forma, pelos menos em tese ou à princípio (pois são muitas as variáveis envolvidas, o processo é muito dinâmico e também se lida com questões singulares) que os resultados atingidos deverão ser, no mínimo, satisfatórios.

Auto corrigível

Outra característica de que um Método deve possuir é ser “auto corrigível”. O Método deve conter mecanismos que não o tornem algo mecânico e inflexível, mas sim, que possua espaço para criatividade para as necessárias adaptações e soluções para as inéditas circunstâncias que o trato com o Ser Humano exige.

Constructo teórico

Um Método possui uma perspectiva teórica, ou seja, uma lógica que é construída a partir de certos pressupostos teóricos. Para que um Método seja considerado científico estas perspectivas teóricas e os procedimentos metodológicos devem estar bem organizados, formalizados e definidos em consonância com o Método Científico.

Ao contexto teórico do Método Vida Pura chamamos de Psicomotricidade Positiva.

Didática

De nada adianta ter-se um Método eficaz e muito bem sistematizado, se na hora de colocá-lo em prática, não conduzirmos as aulas ou sessões de uma maneira tal, que não colabore ou até vá contra, ao seu Objetivo.

Desta maneira, aqui vale o ditado de que os fins são tão importantes quanto os meios, e devem ser coerentes e estarem em sinergia.

Se considerarmos a Didática como a real relação professor-aluno, se esta relação for “melhor” que o restante do Método, o resultado pode ser muito melhor do que o esperado, e se por acaso, tivermos um Método excelente, mas que for aplicado de maneira inadequada ou mesmo totalmente equivocada, então de nada adiantará tal Método que os resultados podem sem muito desastrosos.

Em suma, uma boa Didática pode superar um Método ruim, ou em seu oposto, uma Didática ruim pode arruinar um Método excelente.

Assim se tivermos um excelente Método é importante que haja uma fidelidade na sua aplicação, ou seja, que o Método seja colocado em prática seguindo seus tópicos com a maior fidelidade possível.

Atividade ou Técnica

Cada Método terá uma estratégia de intervenção. Um médico poderá intervir através de medicamentos, um dentista através de aparelhos, um psicoterapeuta através de uma conversa e um professor ou professora, ou ainda um psicomotricista, através do movimento corporal.

Então a atividade principal (mas não a única) de um Método Psicomotor será o Movimento Corporal. O Movimento corporal como expressão simbólica e como atividade psicomotora ou de intervenção.

É essa intervenção ou atividade psicomotora que caracterizará o Método como Psicomotor.

* Veja também: Qual a diferença entre Psicomotricidade e Atividade psicomotora?

 

Concluindo, então: O que é um Método Psicomotor?

É um conjunto sistematizado de procedimentos, que tem no movimento corporal sua principal estratégia de intervenção e que visa um determinado fim ou objetivo.

 

 Prof. Lino Azevedo Júnior

lino

Comentários

comentários

Saiba quais são os 7 passos para prescrever as suas atividades psicomotoras!

Receba eBook GRÁTIS em seu e-mail... é só preencher + um clique!